terça-feira, 14 de junho de 2011

Inaceitável: "Insensato Coração" poderá ter cena de sexo gay

Gilberto Braga e Ricardo Linhares, autores de "Insensato coração", acabam de escrever a cena da primeira relação sexual gay do personagem Eduardo (Rodrigo Andrade).

Prevista para ir ao ar na última semana de junho, a sequência começa mostrando Eduardo saindo para a Barão da Gamboa com Hugo (Marcos Damigo). Lá, ele começa a beber muito e pede ao amigo para levá-lo para casa. Chegando ao local, eles se beijam e trocam muitos carinhos. Nervoso, Eduardo não aceita seguir em frente por ainda estar incerto sobre seu real desejo.

Alguns dias se passam e Eduardo reencontra o professor na rua e, totalmente sóbrio, eles vão para o motel. Os autores chegam a descrever detalhes do momento dizendo que será "maravilhoso" para ambos. Se aprovada pela emissora, a cena será transmitida no dia 6 de julho.

Quanto ao beijo escrito pelos autores, a TV Globo irá definir se irá ou não ao ar. Pode haver apenas uma insinuação de beijo, na penumbra. Mas Gilberto Braga tem dito que gostaria imensamente que, até o fim da novela, este tabu fosse quebrado dentro da emissora mais poderosa do Brasil.

Leia abaixo, na íntegra, os diálogos da polêmica cena:

capítulo 143 / 1 de julho
CENA 19/ BARÃO DA GAMBOA/ ENTRADA/ INTERIOR/ NOITE.
Hugo e Eduardo diante do caixa.
Eduardo — Hoje é por minha conta, Hugo. Você pagou aquele jantar, se lembra?
Hugo — Eu juro pra você que a próxima é sua, mas hoje eu tenho um motivo pra pagar.
A moça do caixa passa o cartão de Hugo na máquina; ele tecla a senha; ela vai entregar o boleto a Hugo.
Hugo — Você é meu convidado, Edu, hoje é meu aniversário.
Eduardo — Nem pra me dizer, poxa!...
Hugo — (brinca, charmoso) Eu sou tímido. (vê o boleto e reage) Eu ganhei um brinde!
Moça — É uma entrada grátis, uma premiação pelo seu aniversário. Parabéns!...
Hugo — Beleza, obrigado!...
Os dois se afastam. Ficam à parte do movimento.
Eduardo — Legal querer passar o seu aniversário comigo, a gente se conhece há tão pouco tempo. (leve) Se você tivesse falado, eu tinha comprado um resente.
Hugo — Presente você já tá me dando, a noite tá ótima. Agora, se quiser estender, aí, sim, eu vou ficar muito feliz.
Eduardo sorri. Eles saem. Corta para:

capítulo 150 / 4 de julho
CENA 20/ RIO DE JANEIRO/ PLANOS GERAIS/ EXTERIOR/ DIA.
Planos gerais da manhã do dia seguinte. Corta para:

CENA 21/ MOTEL/ QUARTO/ INTERIOR/ DIA.
Eduardo acorda, na cama. Hugo, já se vestindo.
Hugo — Bom dia... Fiquei com pena de te acordar. Tava dormindo tão bonitinho.
Eduardo — (se assusta) Que horas são?
Eduardo procura o relógio, olha a hora.
Eduardo — (se assusta) Já é de manhã!
Hugo — Cê tem compromisso cedo no trabalho?
Eduardo sai da cama e começa a se vestir.
Eduardo — Não, mas eu passei a noite fora, sem avisar em casa, a minha mãe vai ficar uma fera e vai me encher de pergunta!
Hugo — (impaciente) Você não tá meio grandinho pra isso, não?
Edu se veste apressado. Hugo, chateado. Corta para:

CENA 11/ MOTEL/ QUARTO/ INTERIOR/ NOITE.
Sonoplastia: som de chuveiro. Eduardo vem do banheiro, de toalha enrolada na cintura. Está encantado, feliz, aéreo. Começa a se vestir. CAM não mostra nudez. Ele veste a calça e põe a camisa do avesso. Sonoplastia: fim do som do chuveiro. Hugo vem do chuveiro, toalha enrolada na cintura, vê Eduardo se
vestindo.
Hugo — Mas já?
Eduardo — (leve) Cara, a gente tá aqui há mais de três horas!...
Hugo — (brinca) Deixa eu descansar dez minutinhos e a gente fica mais três.
Eduardo — (ri) Não posso, vou dizer o quê pra minha mãe? Ela fica me enchendo de perguntas se eu chego tarde em casa.
Hugo murcha com o que Eduardo diz, mas disfarça.
Hugo — (começa a se vestir) Eu te levo.
Eduardo — Deixa, eu pego um táxi.
Hugo — (saca que Eduardo não quer ser visto com ele) Você que sabe. (t) A sua camisa tá do avesso.
Eduardo — (se toca, brinca) Eu tô do avesso.
Carinho entre eles.


Fonte: Yahoo Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário