quinta-feira, 30 de junho de 2011

Nota sobre Frente Parlamentar da Familia e FENASP em "Ato de Apoio ao Juiz Dr. Jeronymo Villas Boas

Para começo de conversa sou evangélico, faço parte da Videira e venho da minha opinião da seguinte forma:

Um pastor deu o seguinte esclarecimento sobre juiz "Juiz é um cidadão investido de autoridade publica com o poder de exercer a atividade jurisdicional, julgando os conflitos de interesse que são submetidas a sua apreciação"

A Constituição Brasileira em seu art. 226 diz o seguinte:

Art. 226 A Família base da sociedade, tem especial proteção do Estado
§ 3º Para efeito de proteção do estado é reconhecida a união estável ente o (homem e a mulher) como (Entidade Familiar), devendo a Lei facilitar sua conversão em casamento.

Como se pode ver o Juiz Jeronymo Villas Boas se baseou neste artigo para anular o contrato de união estável entre aqueles dois indivíduos, o que ocorre é que o STF não respeitou esse artigo, passou por cima, como se ele estivesse rasgado nossa constituição, vem a pergunta ele não julgou o conflito de interesse que foi apresentado a sua pessoa? A resposta imediata sim, ele não foi imparcial? Sim foi imparcial, tem mais ele não levou somente a constituição em consideração, ele levou em consideração também a Bíblia.

Não existe Lei ou Projeto de Lei sobre esse assunto, existe um projeto mas para derrubar a decisão do STF, que agiu em desacordo com a Constituição, mesmo que existe essa Lei seria inconstitucional por causa do art. 226 da constituição, todos nós temos o direito de protestar quando não concordamos com algo, somos evangélicos, sim somos, devemos nos misturar com a politica, sim devemos, até por que somos cidadãos temos o direito de votar e ser votado.

O Juiz é filho de Deus, como nós, é pastor da igreja assembléia, ele fez o que devia ter feito, e parabenizo a frente parlamentar da Família e a Fenasp pela moção de louvor ao magistrado, também é abominação homem dormir com homem como se fosse mulher e mulher com mulher também, a Bíblia condena irmãos.

O que aconteceu é que o STF fez julgou baseado em uma ação de homossexuais procedente a união homoafetiva, mas essa decisão deveria ter sido derrubada pelo Congresso. ACORDA PODER LEGISLATIVO, DERRUBEM ESSA DECISÃO LOGO ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS. Como exemplo: Se vim uma questão para mim decidir, é logico que vou ter que dar minha opinião, não posso passar para outro decidir em meu lugar ai vou está sendo omisso e hipócrita.

Ele não estava querendo ser Jesus Cristo coisa nenhuma, ele está sendo ético em sua decisão, não incendiou odio coisa nenhuma, foi imparcial como juiz, foi democrático, ele tem o dever de questionar sim, quer o STF ache bom ou não.

Ele é um represente de Deus sim, tem mais quem deve está do lado do inimigo é o STF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário