segunda-feira, 7 de maio de 2012

Jean Wyllys defende que casamento homoafetivo é princípio para igualdade e aponta necessidade de organização dos LGBT´s

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ), esteve em Palmas neste fim de semana participando do Seminário de Direito e Diversidade Sexual. Na ocasião, o parlamentar falou sobre a necessidade de organização da comunidade LGBT para a garantia de direito e respeito e também sobre a importância do casamento civil igualitário.
Fábio Coêlho 
Loise Maria
  Deputado federal Jean Wyllys
Deputado federal Jean Wyllys 
Casamento Igualitário foi o tema abordado pelo deputado Jean Wyllys (PSOL/RJ) durante o Seminário de Direito e Diversidade Sexual realizado pela Defensoria Pública em Palmas. Durante uma entrevista ao Site Roberta Tum, o deputado ressaltou a necessidade de conscientização política dos militantes do movimento LGBT para que se consiga eleger mais representantes nas esferas do poder.

Questionado sobre a sua atuação, muitas vezes “solitária” na Câmara Federal, Jean Wyllys destacou que é uma voz única contra 70 da bancada evangélica, que é quem mais enfrenta os ideais de direito homoafetivo. “Nós precisamos eleger mais deputados comprometidos não somente com as causas LGBT, mas também com os diretos humanos como um todo. Imagine uma pessoa que tem crenças diferentes, como o espírita ou o judeu, amanhã o seu direito de expressão pode ser tirado”, salientou.

Casamento Civil igualitário

O tema da palestra de Jean Wyllys no Seminário foi o casamento igualitário e sobre o assunto o deputado explicou que existem duas formas de união afetiva, a união estável e o casamento civil lembrando que até o ano passado estes direitos eram exclusivamente dos héteros. “O direito de ter a união reconhecida, até o ano passado era apenas dos héteros, mas hoje, apesar de ainda continuar, há a possibilidade de se recorrer à justiça”, ressaltou ao lembrar o ministro Ayres Brito, que abraçou a causa do reconhecimento da união homoafetiva como entidade familiar.
Na oportunidade, o deputado ressaltou que Brito já informou que “a bola agora está com o congresso para converter a união em lei”, e destacou a importância de tal atitude não só para o homossexual, mas para a sociedade como um todo. “O reconhecimento legal leva a sociedade ao princípio da igualdade. A batalha pelo casamento é importante por estar ligada ao direito inalienável à vida é à felicidade”, ressaltou.

Defesa dos direitos humanos

Durante sua palestra, Jean Wyllys lembrou da necessidade da garantia dos direitos humanos para todas as minorias e ressaltou a importância da organização. “Assim como outras minorias se organizaram o LGBT também pode se organizar”, destacou ao lembrar as batalhas do movimento negro e de mulheres.
Na ocasião, o deputado também falou da sociedade plural e da necessidade de enfrentamento da hipocrisia. “Ninguém é obrigado a gostar do homossexual, mas é obrigado a respeitar o direito de liberdade”, informou.

Fonte: Roberta Tum

Um comentário:

  1. parabéns pelo blog, é muito bom.que o SENHOR DEUS,continue te abençoando.

    ResponderExcluir