sexta-feira, 1 de junho de 2012

Segunda maior cidade da Rússia proíbe propaganda de homossexualidade e pedofilia

Comentário de Julio Severo: A organização americana AllOut, que teve sucesso em sua campanha para fechar minha conta de PayPal, enfrentou derrota nesta semana depois de uma campanha intensa, inclusive com apoio do governo americano, para impedir a lei anti-homossexualismo da Rússia. Os russos de São Petersburgo não se prostraram às pressões de AllOut e do governo dos EUA. Veja a matéria abaixo:

São Petersburgo proíbe propaganda de homossexualidade e pedofilia

A Assembleia Legislativa de São Petersburgo aprovou na quarta-feira uma lei que criminaliza a disseminação de materiais que promovam a homossexualidade e a pedofilia entre menores de idade.
A lei, aprovada na penúltima e última leitura, impõe multas de até 16 mil dólares em indivíduos e até 160 mil dólares em entidades legais pela promoção de práticas homossexuais, lésbicas, bissexuais e transgêneras entre menores de idade.
Dos 50 legisladores, 29 votaram a favor da lei, com 5 contra e uma abstenção.
A lei segue proibições semelhantes nas regiões russas de Astrakhan, Ryazan e Kostroma.
A nova legislação efetivamente criminaliza todas as paradas gays e outros eventos de orgulho gay.
O grupo LGBT de São Petersburgo “Saindo do Armário” disse que a lei é “homofóbica” e tem como alvo desviar a atenção do publico dos “reais problemas políticos e sociais” da Rússia.
A homossexualidade era ilegal na União Soviética e só foi descriminalizada pelo falecido presidente Boris Yeltsin em 1993, mas o sentimento anti-homossexualismo é ainda muito comum na população.
Traduzido por Julio Severo de artigo do jornal russo RIA Novosti: “St. Petersburg Bans ‘Homosexual, Pedophile Propaganda’”

Nenhum comentário:

Postar um comentário